quinta-feira, 12 de abril de 2018

Hebreus 6.4 - Crente que peca tem perdão?

 

Este é um tema que sempre será debatido. Existem algumas divergências quanto algumas interpretações acerca deste assunto mas nunca deve ser interpretado como se um desviado não tivesse mais perdão ou então existisse um pecado específico que não tem perdão pois a Bíblia da margem de sobra para o perdão de um desviado. Em (Lucas 15) cita três parábolas que fala acerca dos desviados, a parábola do filho pródigo, das dracmas perdidas e das cem ovelhas.

 (Tiago 5.19)Se algum de entre vós se tem desviado da verdade e alguém o converter, saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma e cobrirá uma multidão de Pecados.  (Apocalipse 2.5) lembra-te pois de onde caíste, arrepende-te e pratica as primeiras obras...Para cair primeiro precisa estar em pé.Em (1 João 2.1) diz que se pecarmos temos um advogado...

Então se existisse um pecado específico sem perdão qual pecado seria este pecado?  Qual foi o pecado do Filho Pródigo? Veja que o Pai o recebeu de braços abertos sem perguntar quais os pecados que ele havia cometido.Adultério e fornicação não é pecado sem perdão pois a Bíblia dá margem para o perdão (1 Coríntios 5. 1-5) dias de um rapaz da igreja que tinha um caso com a sua madrasta, e Paulo o entregou a Satanás para destruição da carne para que o espírito fosse salvo no dia do Senhor.  Deus perdoou o adultério de Davi.

 A Bíblia nunca citou um pecado específico para ser considerado sem perdão e nunca negou o perdão a um desviado, então este texto não pode ser tratado como alguém sem chance de perdão ou que o perdão tenha sido negado por Deus. A porta da Graça nunca se fecha, enquanto existe esperança de salvação a portunidade sempre estará a disposição do arrependido.
 Vou passar alguns exemplos de interpretações acerca desse texto.

Primeira interpretação que é dada por parte de alguns seria uma advertência,se a pessoa deixar o evangelho ela correrá o risco de perder a salvação, eu o mesmo não concordo muito com essa interpretação.

 A outra interpretação se refere a alguém que não se converteu mas provou a palavra de Deus,viu sinais,ouviu a palavra como o exemplo dos fariseus em (Mateus 12). Os fariseus nunca se converteram mas blasfemaram contra o Espirito Santo, negaram as obras do Espírito Santo de forma Consciente e abusiva, eles atribuíram uma obra de Deus ao diabo,Jesus expulsou um demônio e eles disseram que Jesus expulsou pelo poder de Belzebu.

 Mas este episódio aconteceu entre Jesus e os Fariseus,nos dias de hoje Jesus não está mais aqui, os milagres de Jesus foram reais e visíveis, era o cego que enxergava,o paralítico que andava, o mudo que falava, o surdo que ouviu e outros. Os fariseus viram tudo isso desde o princípio do ministério de Cristo e Jesus tinha certeza que eles nunca voltariam atrás de negarem a Cristo e sua obra.

 Hoje duvidar de certas coisas que vemos não é pecado pois a Bíblia dá margem para não crermos em tudo que vemos (1 João 4.1) não creias em todo espírito mas provai se os espíritos são de Deus porque muitos falsos profetas tem entrado no mundo.

 E uma pessoa está sujeita a julgar isso de forma errada por falta de conhecimento suficiente que não se caracteriza um pecado imperdoável e não estará ao nível dos fariseus porque a blasfêmia dos Fariseus aconteceu com o próprio Jesus que realizava  milagres reais e visíveis e isto não acontece hoje da forma que Jesus fazia, por exemplo: duvidar dos milagres que você vê na televisão não tem nada a ver com os milagres que Jesus fazia porque os milagres da TV nem tuso pode ser real e e não acontece nada de forma visível e levanta questionamento e dúvida quanto à veracidade. Você nunca viu um cego enxergando, um mudo falando, um aleijado andando, é só dor na perna, dor no braço, eu era pobre e fique rico, ganhava mil agora ganho dez mil, era empregado e virei patrão. Não somos obrigados a acreditar nisso pois pode ser armação ou até outro tipo de origem e em alguns casos Então se alguém duvidar não será um pecado imperdoável.

A outra interpretação é a que eu mais aceito porque é a que mais condiz com o texto. Hebreus 6 retrata a consequência da apostasia, uma pessoa que um dia foi iluminada, provou o Espírito Santo, provou a boa palavra de Deus, foi regenerada e transformada pelo poder do Espírito Santo, e veja que diz recaíram, para cair deve estar em pé, aqui se refere a uma pessoa que um dia foi caída e se levantou quando aceitou o evangelho e recaiu de volta voltando ao pecado,e diz renovado para o arrependimento, se refere a uma pessoa regenerada e não a um que nunca se converteu.

 aqui apresenta a apostasia como algo possível este ato está ligado a (Hebreus 10.26),iso é a consequência da apostasia. Se pecarmos voluntariamente não resta Sacrifício pelo pecado... é a consequência da apostasia, esses dois textos estão ligados. Se trata de uma pessoa que teve uma conversão genuína ao evangelho, e uma grande parte das conversões de hoje é apenas conversão a um sistema religioso e não ao evangelho pois não há transformação, a pessoa se converte e fica a mesma coisa, então se converteu ao sistema religioso então não se encaixa aqui no texto de Hebreus 6.

 O escritor de Hebreus trata das consequências da apostasia com certeza, pode ser chamado de "decair da Fé" perdeu a fé depois de ter provado, negou aquilo que um dia viveu e voltou atrás, não apenas viu mas viveu e foi transformada e regenerada pelo poder de Deus e voltou atrás, se apostatou .Apostatar é voltar atrás.

 Se persistir por um determinado tempo que só Deus sabe,o Espírito Santo não contenderá mais em levar essa pessoa ao arrependimento, o Espírito Santo vai se afastar desta pessoa, o Espírito Santo se apagará de dentro dela e ela morrerá espiritualmente, cometerá o "pecado para morte".

 Afastar o Espírito Santo de si,é afastar o único que pode conduzir a pessoa ao perdão (João 16.8) sem o Espírito Santo a pessoa está "morta espiritualmente". Pecado imperdoável não é xingar e nem duvidar como muitos pensam, muitas pessoas me escrevem até apavorados com isso. Não é um ato em si mas um estado de um coração endurecido, não é um desviado que caiu e não tem forças para voltar.

(1 João 5.16) Cite dois exemplos: pecado para a morte e não para morte. se alguém vir seu irmão cometer pecado que não é para morte, orará e Deus dará vida aqueles que não pecarem para morte, e há pecados para morte e a esse digo que não ore.

Pecado que não é para morte é alguém que caiu em pecado por deslize ou fraqueza e agora deseja voltar mas está fraca espiritualmente,nessa situação a bíblia garante que você pode orar com toda certeza que Deus vai restaurar esta pessoa. Pecado para morte a pessoa rejeita a fé anterior, peca de forma deliberada e não aceita mais que está em pecado,orar a esta pessoa é um tipo de oração que não terá a certeza que haverá resposta porque Deus não manipula a mente de ninguém, a decisão de voltar é própria.

  Se o Espírito Santo se apagar de dentro da pessoa, ela nem reconhecerá a mais que está em pecado,ela de novo cruficicará a Cristo, o desviado que peca e a consciencia não acusa é porque o Espírito Santo de afastou dela.

O pecado imperdoável é apostasia pois afasta o Espírito Santo de si,é rejeitar a Cristo e o evangelho de forma contínua e deliberada a ponto do Espírito Santo se apagar de dentro dela deixando deixando esta pessoa "morta" e sem "vida espiritual" é impossível uma pessoa dessa retornar.

 Quem arrepende tem perdão, veja o caso do filho pródigo que o Pai o recebeu de braços abertos sem perguntar qual foi o pecado que ele cometeu (Provérbios 28.13)diz: quem se arrepende e deixa alcança misericórdia.

 A prova que a pessoa não cometeu o pecado imperdoável é o arrependimento pois é o Espírito Santo quem convence a pessoa do pecado (João 16.8) Quem comete esse pecado nem reconhece que está em pecado como foi no caso dos fariseus, é uma pessoa morta que nunca teve vida espiritual como no caso dos fariseus ou se um dia teve perdeu, no caso da apostasia no caso de (Hebreus 6).

Embora haja muita complexidade neste texto e neste tema,mas nunca poderemos levar para o lado de quem peca não tem perdão pois a bílbia da margem de sobra para perdão aos desviados e aos crentes quando pecam.

Autor:Edinilson Aparecido

Pesquisar este blog