quinta-feira, 13 de julho de 2017

É permitido o divórcio e um novo casamento?


O divórcio é permitido em qualquer circunstância embora não seja agradável a Deus,ele odeia o divórcio mas é permitido por causa da dureza do coração do ser humano (Mateus 19.8) a Bíblia não nos dá todas as respostas em quais os motivos é permitido o novo casamento, existem várias perguntas de pessoas em certas situações querendo saber se pode casar novamente, pessoas que se divorciaram quando ainda não era crente,digamos que foi no tempo da ignorância e agora veio ao evangelho muitas vezes com uma família formada, outras por incompatibilidade.

 O desejo de Deus é que o casal permaneça juntos enquanto viverem, o que Deus uniu não separe o homem (Mateus 19.6) mas a separação não é pecado porque a relação pode chegar a um ponto insuportável que não seja mais possível reatar a união.

 A única permissão específica na Bíblia para um novo casamento após divórcio,é em caso de traição (Mateus 19 9)...qualquer que repudiar sua mulher,não sendo por causa de prostituição,e casar com outra,comete adultério;e o que casar com a repudiada também comete adultério.

 Alguns não concordam que Jesus permitiu um novo casamento nessa passagem, mas ele disse que se não for em caso de traição comete adultério,veja que ele abriu uma exceção,a não ser por prostituição.

  O casal crente que se separa, se não for por traição não poderá se casar de novo (Romanos 7.1 )
1 Não sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive?
2 Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido.

Agora (1 Coríntios 7.10-11) Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.
11 Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.

Porque aí entrou a dureza do coração entre duas pessoas que conhecem o evangelho, nesse caso o melhor seria a reconciliação.

Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não está sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz.
1 Coríntios 7:15
Vamos ler (1 Coríntios 7.15)15 Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não está sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz.

Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não está sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz.
1 Coríntios 7:15
Alguns entendem se baseando nesse versículo que se o marido descrente deixar a mulher crente ou vice-versa é permitido o novo casamento pois está livre da servidão.outros entendem que não está sujeito a servidão não significa estar livre para o novo casamento, mais livre das obrigações conjugais.

(1 Coríntios 7. 9)Mas,se não podem conter-se,casem-se.Melhor casar casar,do que abrasar-se.
 No verso 2 diz por causa dos pecados da carne cada um tem o seu próprio marido e cada um tem a sua própria mulher.

 Essa pessoa impedida de se casar irá sofrer as tentações da Carne pelo resto da vida, e poderá cair no pecado da carne,a única forma para a maioria das pessoas de vencerem as tentações da Carne ( Coríntios 7:5) é se satisfazer, caso contrário ficará exposto às tentações no campo do adultério e da fornicação.

 podemos crer que o casal crente que se separa não por motivos de traição não poderão mais se casar  (1 Coríntios 7.10) Todavia aos casados,mando,não eu,mas o Senhor,que a mulher não se aparte do marido.Se,porém,se apartar,que fique sem casar ou se reconcilie com o marido;e que o marido não deixe sua mulher.

 (Romanos 7.3) Porque a mulher que está sujeita ao marido enquanto ele vive...mas morto o marido,está livre da lei do marido.De sorte que vivendo o marido,será chamada adultera se for de outro marido;mas morto o marido...não será adúltera se for doutro marido.

 Porque a separação do casal crente foi causado pela dureza do coração,não seguirem os princípios bíblicos acerca do casamento.etc..  mais um casal que se separa quando não eram crentes e um dos cônjuges separados se casa e veio para o evangelho nessa situação, a Bíblia não dá uma resposta direta, a maioria das igrejas aceitam como membro Pois caso contrário estariam os condenandos.

 Davi cometeu um Adultério e Deus o perdoou, e ele continuou com a mulher o qual ele adulterou. Uma pessoa que veio à igreja no segundo casamento podemos pensar assim: dos males o menor, Deus pode prover um meio de resgate de um casal que pode até mesmo ter filhos e uma família formada.Mandar se separarem irá causar um transtorno, um caminho sem volta ,não os receberem na igreja seria um caminho sem volta,seria aplicar a sentença de condenados na vida deles.

Se você se enquadra em uma dessas situações, ore a Deus para que ele mostre o melhor para você. Como tinha dito, a Bíblia só deixa Claro a permissão a um novo casamento em caso de traição, morte de um dos cônjuges e possivelmente o abandono de um dos cônjuges descrente, quanto às outras situações fica pontos de interrogações e suposições e o mais provável seja isso ou aquilo.

Autor:Edinilson Aparecido

Pesquisar este blog