sexta-feira, 22 de setembro de 2017

A mulher cristã precisa usar o véu?

Eu fiz esse vídeo para mostrar o meu posicionamento acerca do uso do véu. A intenção não é ofender a nenhum que acha o uso necessário ou alguém que defenda certos posicionamentos de alguns teólogos ou do ponto de vista de alguns.

O texto de de (1 Coríntios 11) é bem complicado, envolve ordem divina, subordinação e cultura. Esse texto é temido por alguns e distorcido por outros. A questão que vou abordar é apenas o uso do véu que se for falar do testo inteiro irá tomar todo o tempo, apenas o necessário para entendermos acerca do uso do véu mas sem sairmos do contexto.

Eu andei vendo e analisando alguns teólogos no YouTube e no google,uma grande parte pra não dizer a maioria associam o uso do véu e do cabelo crescido com a famosa história das prostitutas de corinto. Diz a história que as pr0stitutas raspavam a cabeça e quando o evangelho foi pregado e algumas se converteram,Paulo mandou usarem o véu até que o cabelo crescesse para não serem confundidas com as pr0stitutas, alguns interpretam assim de acordo com o que li na internet, e também envolvia a questão cultural onde as mulheres judaicas usavam o véu, Paulo defendeu o uso do véu para desonrar a cultura e causar escândalo.

Se você perguntar para qualquer teólogo sobre o uso do véu e o cabelo crescido, a maioria vão afirmar a história das prostitutas, que usavam o véu para não serem confundidas com as pr0stitutas.

Eu não duvido  que havia pr0stitutas que raspavam a cabeça ou que cultuavam a deusa Afrodite. Mas associar o texto de (1 Coríntios 11) com a história das pr0stitutas,eu particularmente não vou associar pois a bíblia não da margem para isso, Paulo não citou nada disso. Então não vou seguir o raciocínio de um que interpretou assim e espalhou isso pelo mundo inteiro, eu já ouvi essa história a muitos anos atrás, isso não é de hoje.

Interpretar esse texto associando a história das pr0stitutas de corinto anula o uso do véu e questão do cabelo crescido porque deixa o texto como sendo algo somente para aquela cidade dando no que a maioria quer, em partes creio que era cultural como o uso do véu pelas mulheres judaicas, a deusa afrodite, as prostitutas, mas temos que extrair e separar o que era cultura com aquilo que é para sempre, já chegaremos lá.

Os versos 14 e 15 diz que deixou deixou o cabelo no lugar do véu. Então temos a certeza que a mulher deve ter cabelo crescido em relação ao homem de tal forma que haja distinção ente eles, que note a diferença. Se referindo ao uso do véu, após isso não foi mais falado acerca disso. Paulo ordenou que as mulheres usassem o véu em Corínto, mas depois Paulo disse que o véu pano foi substituído pelo véu natural que é o cabelo. Mas quem acha que é necessário para nossos dias que use pois de qualquer forma está fazendo algo para Deus,mas temos que avaliar alguns pontos.

A mulher deveria ter sobre sua cabeça sinal de poderio por causa dos anjos e não por causa das pr0stitutas, isso a bíblia deixa claro. Isso indica que os anjos estavam observando as mulheres no tocante a obediência a Deus.

O véu era usado também em público e não somente na igreja como sinal de respeito. A mulher cobria a cabeça nos tempos de Paulo,como sinal de modéstia e subordinação ao marido e como sinal de dignidade. O véu significava que ela deveria ser respeitada como mulher. Sem o véu, elas não eram respeitadas pelos homens. Isso envolve a questão cultural. Veja em (Gênesis 24.65) que Rebeca se cobriu com o véu quando viu que vinha vindo o senhor do seu servo. Mais um exemplo de questão cultural local. Agora vou citar um exemplo contrário, em (Gênesis 35.18)  lá diz que Judá quando viu a mulher a deu por pr0stituta porque tinha a cabeça coberta. Uma questão cultural inversa das demais.

O véu não é sinal de pureza. A pureza é uma manifestação interna e o véu não era e não é nenhuma forma de identificar uma pura ou que tenha um coração puro ou tenha comunhão com Deus, em qualquer igreja existem pessoas bem disfarças dentro do terno e gravata ou da sai,ou debaixo do véu. Não é pelo traje que se identifica o verdadeiro crente, o traje honesto e decente faz parte, mas não é o único meio de identificação como salvo, apenas como religioso.

O véu não é nenhum meio de salvação. Uma pessoa não poderá ser identificada como salva pelo uso do véu. Existem coisas que foram dadas para o salvo mas não como meio de salvação,como o batismo e ceia do Senhor por exemplo, são coisas que só tem valor para um salvo, para o ímpios não tem nenhum valor e nenhum significado. São coisas que acompanham um salvo, mas não salva.

Creio que não devemos associar esse texto as pr0stitutas, podemos associar sobre o a cultura local da época de forma parcial se referindo ao véu mas não ao cabelo porque os versos 14 e 15 diz que Deus deixou o cabelo no lugar do véu e quem quiser fazer o contrário, nós não temos tal costumes e nem as igrejas de Deus. A mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta desonra sua própria cabeça.

Associar todo o texto com as pr0stitutas de corinto anula por completo todo o texto e contexto inclusive os versos 14 e 15. Deus deixou o cabelo no lugar do véu. Texto proíbe a mulher raspar a cabeça e ordena que haja diferença no comprimento do cabelo do homem e da mulher. Podemos entender o uso do véu como cultura local e substituído pelo cabelo como lago para sempre. As mulheres judaicas usavam o véu e por isso Paulo ordenou que as mulheres crentes também ussasem para não desonrarem a cultura local.

Autor:Edinilson Aparecido






Pesquisar este blog