sábado, 9 de junho de 2018

O dízimo é do novo testamento?


A questão do dízimo no novo testamento é algo complicado, a passagem mais usada para aqueles que alegam que o dízimo deve ser dado no novo testamento é a passagem de (Mateus 23.23) "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas".

Mas aqueles que são contra o dízimo no novo testamento também usam essa mesma passagem. Vamos analisar o versículo: O que Jesus criticou aqui foi a conduta dos fariseus, para quem não sabe, os fariseus era o nome dado a uma seita Judaica onde seu principal interesse era a observância da lei de Moisés. O que Jesus criticou foi sua falta de amor e o orgulho, e não o fato deles darem o dízimo, pelo contrário, Jesus disse que deveriam dar o dízimo, mas não deveriam desprezar o mais importante da Leio juízo, a misericórdia e a fé.

Então os que defendem o dízimo no Novo Testamento dizem que Jesus afirmou para os fariseus que deveriam dar o dízimo. Já os que são contra o dízimo no novo testamento pegam este mesmo versículo e dizem que Jesus era do tempo da lei. Quando aconteceu esse diálogo entre Jesus e os fariseus, eles ainda estavam sob a lei. Jesus veio sob a lei para cumpri-la.  Veja que Jesus disse aos fariseus para não desprezar o mais importante da lei.
Então os que são contra o dízimo no novo testamento dizem que após a morte de Cristo o dízimo nunca mais foi citado como algo que fosse obrigado a dar, nem ao menos foi citado pelos apóstolos. O dízimo foi dado como ordenança na lei de Moisés, a maneira correta de contribuir no novo testamento foi ensinada por Paulo (2 Coríntios 9.7) "Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria".
E já quem defende o dízimo diz que o dízimo existiu antes da lei de Moisés pois Abraão e Jacó deram o dízimo, isso aconteceu muito antes da lei de Moisés, então isso prova que o dízimo já existia há muito tempo antes da lei. Mas os que são contra, dizem que não era como algo obrigatório pois Jacó fez um voto de dar o dízimo se Deus o aguardasse em sua viagem, era como forma de gratidão, e não como obrigação como foi na lei de Moisés.
(Gênesis 28.20-22) "E Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir; E eu em paz tornar à casa de meu pai, o Senhor me será por Deus; E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo" E o que são contradizem que Abraão deu o dízimo a Melquizeque dos despojos de guerra, e não do que era seu conquistado com seu trabalho, ele deu como gratidão.

Já na lei era obrigatório e não em forma de voto. O dízimo existia antes da lei, mas não era obrigatório sob pena de maldição conforme era no tempo da lei. Analisando o voto que Jacó fez com Deus, podemos perceber que o dízimo não era uma exigência pelo fato de Jacó ter feito um voto que daria o dízimo se Deus o aguardasse na viagem, na lei de Moisés era uma ordenança, se não fosse cumprida a pessoa seria amaldiçoada (Malaquias3.10-11).

Podemos entender que antes de Moisés o dízimo era voluntário e não obrigatório, após a morte de Cristo não existe na Bíblia nenhuma referência ao dízimo, e se existisse teríamos que analisar se é conforme o velho testamento ou foi adaptado para os nossos dias. Na lei quem não desce o dízimo era punido com a maldição inclusive com lavouras ruins, o devorador que possivelmente eram gafanhotos que devoravam suas lavouras. No NT não existe nenhuma punição para quem não dá o dízimo. Então no caso o dízimo hoje seria algo adaptado para os nossos dias pois as punições do VT não têm como se aplicar no NT. No meu ver quem é a favor do dízimo hoje, deve dar como gratidão como deu Jacó e Abraão, e não como obrigação. Deverá ver também se o dinheiro está indo para a obra de Deus e ajudas aos necessitados e não para benefício de pastores e líderes.









Pesquisar este blog